Alckmin recusa-se a falar sobre apoio a Marina

Alckmin recusa-se a falar sobre apoio a Marina

"Nosso candidato é o Aécio, que é um grande candidato. Vamos passo a passo", disse

STEFÂNIA AKEL, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 15h17

O governador de São Paulo e candidato à reeleição pelo PSDB, Geraldo Alckmin (PSDB), recusou-se a confirmar apoio do partido à candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, e disse que o PSDB está focado em Aécio Neves. "Nosso candidato é o Aécio, que é um grande candidato. Vamos passo a passo", disse, durante evento com empresários da Câmara Portuguesa.

Alckmin ressaltou a experiência de Aécio quando questionado pelos empresários sobre um possível apoio ao PSB no segundo turno. O tucano argumentou que Aécio já foi duas vezes governador de Minas Gerais e que também foi presidente da Câmara dos Deputados. "O Brasil não é um País fácil de ser governado", apontou.

"Estamos ainda a 14 dias da eleição. Vamos trabalhar para chegar ao segundo turno. Se não estivermos lá, vamos avaliar no momento adequado, mas tenho muita confiança de que vamos chegar lá", ressaltou.

Devido a um compromisso, Alckmin evitou falar com a imprensa, mas, ao ser lembrado sobre a chuva que caiu hoje em São Paulo, ele respondeu, bem-humorado: "Amanhã vai ser um dilúvio".

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesGeraldo AlckminMarina Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.