Daniela Ramiro
Daniela Ramiro

Alckmin recua e desiste de ceder Secretaria de Cultura ao PV

Decisão foi tomada após a repercussão negativa da escolha de Romildo Campello, sem relação com área, para substituir José Roberto Sadek, graduado em Comunicações e Artes e mestre em Ciências da Comunicação pela USP

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2016 | 14h01

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) desistiu de nomear o presidente do PV de Mogi das Cruzes, Romildo Campello, na Secretaria de Cultura. A decisão foi tomada após a repercussão negativa da escolha. Sem relação com área, Campello substituiria José Roberto Sadek, que é graduado em Comunicações e Artes e mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). "Romildo Campelo não será nomeado. O PV faz parte do meu governo desde 2011", disse o governador em entrevista à rádio CBN. 

Atualmente, o Ministério Público Eleitoral tem um procedimento instaurado para investigar a suspeita de abuso de poder político da campanha do tucano João Doria à Prefeitura de São Paulo. Para o promotor José Carlos Bonilha, que conduz as investigações, a nomeação do novo secretário de Cultura repetiria o que ocorreu na pasta do Meio Ambiente, na qual Alckmin colocou o advogado e seu ex-secretário pessoal Ricardo Salles, do PP, no lugar da professora da USP especialista na área, Patrícia Iglecias. O PP, o PV fazem parte da coligação de Doria, que soma 13 legendas.

O Palácio dos Bandeirantes nega o acerto. Segundo a assessoria de imprensa de Alckmin, não há "qualquer relação" entre a administração pública e a lógica eleitoral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.