Hélvio Romero/AE 23.02.2012
Hélvio Romero/AE 23.02.2012

Alckmin reafirma prévias e defende 'arco de alianças'

Governador assegurou que não houve alteração no cronograma para a eleição interna

Gustavo Uribe, de Agência Estado

23 de fevereiro de 2012 | 13h45

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), reafirmou nesta quinta-feira, 23, que está mantido o processo de prévias para a escolha do candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo e ressaltou que o partido tem trabalhado para compor um "forte arco de alianças" para a disputa municipal. Em conversa com jornalistas, após evento na zona norte da capital paulista, o governador de São Paulo assegurou que não houve alteração no cronograma para a eleição interna, marcada para 04 de março.

"As coisas estão caminhando bem, as prévias estão marcadas para março, não houve nenhuma alteração ou mudança", afirmou. "Seja quem for o candidato, nós vamos trabalhar para ter um forte arco de alianças para vencer as eleições", acrescentou. O governador visitou as obras da futura Escola Técnica Estadual (Etec) de Esportes, que funcionará no bairro de Vila Maria.

O ex-governador José Serra pediu na semana passada ao seus correligionários um período para refletir sobre uma candidatura à Prefeitura de São Paulo. Em conversa por telefone com Geraldo Alckmin, antes do carnaval, o ex-governador de São Paulo afirmou que ainda não conseguiu sepultar totalmente o sonho de disputar a sucessão ao Palácio do Planalto em 2014.

A eventual entrada do cacique tucano nas eleições municipais paralisou, nas últimas semanas, as negociações de siglas como o PSD e DEM, que dialogavam com PT e PMDB, respectivamente, para a disputa eleitoral. Em apoio à candidatura do ex-governador de São Paulo, lideranças tanto do PSD como do DEM já admitem a possibilidade de abrir mão de indicar um vice em uma composição com o PSDB, uma possível condição para que José Serra ingresse na eleição municipal.

Nos bastidores, lideranças tucanas estudam oferecer o posto de vice ao vencedor do processo de prévias, como uma compensação pela desistência de uma candidatura. O fim da disputa interna já foi descartado pelo governador de São Paulo, que teme criar uma saia-justa com a militância tucana favorável ao processo de escolha partidário. Os pré-candidatos do PSDB inscritos nas eleições internas são os secretários estaduais Andrea Matarazzo (Cultura), Bruno Covas (Meio Ambiente) e José Aníbal (Energia), bem como o deputado federal Ricardo Trípoli.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPSDBpréviasAlckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.