Alckmin quer revisar contratos de concessão de rodovias

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse nesta manhã que pretende iniciar, em seu primeiro ano de gestão, a revisão dos contratos de concessão de rodovias estaduais de São Paulo, uma de suas promessas de campanha. Em coletiva de imprensa na capital paulista, o tucano destacou que esse trabalho é "imediato" e ficará a cargo da Secretaria de Logística e Transportes e da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). "É imediato esse trabalho: analisar contrato por contrato, respeitando o contrato, mas analisando o equilíbrio econômico-financeiro", explicou, após a primeira reunião com secretários no Palácio dos Bandeirantes.

GUSTAVO URIBE E ANNE WARTH, Agência Estado

03 de janeiro de 2011 | 14h41

Durante a campanha, Alckmin anunciou que iria rever os 18 contratos de concessão de rodovias no Estado de São Paulo. O governador disse, na época, que isso não significaria necessariamente uma redução de tarifas. O titular da pasta de Logística e Transportes, Saulo de Castro Abreu Filho, havia informado a intenção do tucano quando foi indicado para o posto, no dia 3 de dezembro. "Foi dito em campanha", lembrou Saulo na época. "O governador já colocou isso para mim como uma das metas. Vamos revisar todos os contratos, aquilo que puder ser reduzido, aquilo que pode ser melhorado para a população", disse, destacando que os pedágios não foram feitos para levar a lucros indevidos. "Nenhum dos lados pode ganhar mais do que o outro, nem o governo nem as concessionárias."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.