Alckmin: PT está 'abatido' com necessidade de 2º turno

O governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse hoje que o PT está abatido com a necessidade da candidata Dilma Rousseff em disputar o segundo turno das eleições presidenciais. "Diferentemente dos nossos adversários, que estão abatidos, nós estamos aguerridos", disse o tucano, ao chegar no centro de convenções Brasil 21, em Brasília, onde candidatos eleitos e lideranças dos partidos aliados ao presidenciável José Serra (PSDB) estão reunidos.

CAROL PIRES, Agência Estado

06 de outubro de 2010 | 15h57

Alckmin disse que a campanha está confiante na vitória de Serra e avaliou que os votos dados a Marina Silva (PV) no primeiro turno deverão migrar para o tucano na segunda etapa da eleição. "Agora é um novo momento da eleição, em que haverá uma comparação muito maior entre apenas dois candidatos", disse Alckmin, observando que, com tempo igual no horário eleitoral gratuito, Serra tende a "crescer".

"Na realidade, quando você não é o favorito, e eu já passei por isso, a campanha é mais difícil mesmo. Você tem engajamento menor. Agora mudou o quadro. O cenário agora é de uma eleição igualitária", afirmou Alckmin, um do seis governadores do DEM e do PSDB eleitos em primeiro turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.