Alckmin promete 200 leitos para dependentes de crack

O governador Geraldo Alckmin anunciou hoje, em Cubatão, que o governo de São Paulo vai disponibilizar, inicialmente, 200 leitos nas unidades hospitalares estaduais para a recuperação dos dependentes de crack. Esta medida, segundo explicou, está sendo tomada, por conta das ações que estão sendo desencadeadas em parceria com a prefeitura de São Paulo na Cracolândia, a fim de desestabilizar o tráfico naquela região.

ZULEIDE DE BARROS, Agência Estado

06 de janeiro de 2012 | 16h36

"Nosso objetivo é proteger a saúde das pessoas", disse, ao destacar que a ação tem caráter policial, de reprimir o tráfico de entorpecentes, sobretudo o crack, que é um subproduto da cocaína.

Alckmin descartou a denúncia de que a ação foi precipitada, com o objetivo de chegar na frente do governo federal, uma vez que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, vinha anunciando a instalação de um programa específico para a região da Cracolândia. "A adesão do governo federal é muito importante, uma vez que temos de somar esforços para o combate a esta droga", ponderou.

Mais conteúdo sobre:
AlckmincrackleitosSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.