Alckmin prevê mudança no quadro eleitoral

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse hoje acreditar que o quadro eleitoral atual vai ser alterado até o próximo ano. A afirmação foi feita ao comentar resultado da pesquisa Datafolha para o governo do Estado, na qual o ex-prefeito Paulo Maluf lidera a corrida ao Palácio dos Bandeirantes com 26%, seguido de Alckmin, que aparece com 19%. "A eleição está longe ainda; é daqui a um ano e meio ainda. O quadro se altera no ano que vem", afirmou o governador, após visitar a Feira Internacional da Indústria Têxtil/ Feira Internacional da Tecelagem (Fenit/Fenatec), no Anhembi. Alckmin garantiu que não é candidato e que está preocupado apenas com sua administração.Em relação à avaliação de seu governo, que recebeu nota média de 5,7 também na pesquisa, ele afirmou estar satisfeito com a avaliação popular de seu governo: "É difícil ter uma avaliação tão boa. São Paulo é um Estado exigente. Nunca esteve tão lá em cima (do ranking de governadores mais bem avaliados)". Para o governador, a "boa " avaliação da administração tucana está diretamente associada à herança do antecessor Mário Covas, morto em março passado. Questionado se ele considera ser possível herdar os votos de Covas, ele disse: "Ninguém herda votos. Isso é fruto do trabalho cotidiano."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.