Dida Sampaio/Estadao
Dida Sampaio/Estadao

Alckmin paga dois cafezinhos com duas notas de R$ 100 e não leva troco

'Café caro', disse o governador de São Paulo, em tom de brincadeira

Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2017 | 19h46

Brasília - Viciado em um cafezinho, o governador paulista e agora presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, pagou dois expressos com duas notas de R$ 100. E não levou o troco. Ele estava à espera de correligionários antes da convenção tucana no bar do hotel anexo. No local, o expresso custa R$ 9,35.

Aliados brincaram que pela primeira vez ele pagou a conta. “R$ 149 esse café?!”, brincou o deputado estadual Pedro Tobias (SP). “Pagou pelo mandato todo”, disse outro tucano. “Tem mais (cafés) para lá”, respondeu Alckmin, rindo. Ao Estado, Alckmin justificou  em tom de brincadeira: “Café caro”. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.