Alckmin nega desgaste com FHC

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) negou hoje que tenha ocorrido um desgaste entre ele e o presidente Fernando Henrique Cardoso por conta da questão da segurança pública. Na última segunda-feira, Fernando Henrique recebeu Alckmin em Brasília. O governador evitou dar detalhes sobre o encontro, disse apenas que, neste caso, quem fala é o presidente.Alckmin confirmou que o PSDB estadual deve ceder um espaço no horário político na tevê para a propaganda do ministro da Saúde e pré-candidato tucano José Serra. Essa estratégia também deve ser usada nas inserções eleitorais de outros estados. Alckmin não acredita que ao ceder esse espaço possa prejudicar a sua candidatura, beneficiando a do ex-prefeito Paulo Maluf, provável candidato do PPB ao governo paulista. Alckmin voltou a afirmar que Maluf é um caso de polícia.Ainda em relação ao tema segurança, Alckmin recomendou aos governos municipais que retornem a iluminação das cidades, após o carnaval, com o fim do racionamento. "Vamos iluminar feericamente as ruas das cidades, além de adotar uma agenda educativa", disse Alckmin, citando esses dois pontos como importantes no combate à criminalidade.Alckmin elogiou o trabalho da Assembléia Legislativa paulista, que ontem aprovou o Projeto de Lei que determina o registro e identificação dos usuários de celulares pré-pagos. O governador afirmou que deve sancionar a lei o mais breve possível. Ele acredita que não há necessidade de pedir um "mutirão" ao legislativo estadual, como fez o presidente Fernando Henrique ao Congresso Nacional, para a aprovação de medidas no âmbito da segurança pública.O governador participou hoje pela manhã da inauguração de uma nova unidade de internação da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem), em Pirituba, zona oeste da Capital. Esta unidade foi construída com base no modelo de descentralização proposto por Alckmin, que abriga poucos menores infratores. A Febem Pirituba tem capacidade para abrigar até 84 menores e vai oferecer ensino fundamental e médio, além de atividades profissionalizantes, esportivas e culturais.A unidade entregue hoje terá também um consultório odontológico, enfermaria, salas de atendimento técnico e setor administrativo. Em janeiro o governo paulista entregou uma unidade para abrigar 72 jovens e outras 11 unidades semelhantes estão em fase de obras (6) e de licitação (5). Após a inauguração oficial, o governador e as autoridades presentes assistiram a uma apresentação de dança de rua realizada por sete adolescentes, menores infratores que estão em regime de semi-liberdade na Febem do Belém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.