Alckmin nega caráter eleitoral em agenda com Aécio

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), negou que haja caráter eleitoral em seu encontro com o senador Aécio Neves (PSDB) nesta quinta-feira durante Congresso Estadual dos Municípios, em Santos (SP). "Não tem nenhum caráter que não seja de fortalecer a federação brasileira", respondeu Alckmin, após ser questionado por jornalistas durante entrevista.

CIRCE BONATELLI, Agência Estado

04 Abril 2013 | 14h42

O governador disse que a definição de candidatos do partido às eleições de 2014 deve ocorrer apenas no fim deste ano. "Agora é hora dos chamados pré-candidatos percorrerem o Brasil, falarem ao povo brasileiro, e a decisão de candidatura deve ser mais ao fim do ano", afirmou. "Se tivermos um candidato só, é aclamação. Se tivermos mais de um, a prévia é um bom instrumento de escolha, dá mais legitimidade."

A participação de Alckmin no Congresso Estadual dos Municípios estava programada para sábado, e a de Aécio, para sexta-feira. Mas ambos mudaram suas agendas e estiveram juntos nesta quinta-feira no evento. A mudança provocou o cancelamento de palestra que haveria no mesmo horário da presidente da Sabesp, Dilma Pena, do secretário estadual de Habitação, Silvio Torres, e do secretário estadual de saneamento, Edson Giriboni.

Apesar de negar o caráter eleitoral, Alckmin fez uma série de elogios ao colega de partido, que é provável candidato do PSDB à Presidência da República em 2014. "O Aécio é um líder do federalismo e da boa gestão. Um dos homens públicos com vocação para servir o País", afirmou o governador mais cedo, à frente de uma plateia lotada de prefeitos paulistas e suas comitivas.

Questionado se havia caráter eleitoral no encontro com o governador, Aécio disse apenas estar muito feliz ao lado de Alckmin. "Se acostumem com essa cena. Se depender de mim, estarei sempre ao lado do governador."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.