Alckmin não revela preferência para 2002

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje de manhã que qualquer indicação de nomes do PSDB para concorrer ao Palácio do Planalto em 2002 seria especulação. "Só teremos uma definição no início do próximo ano. O que nos interessa agora é a programação do novo mandato referente à economia, avanço social e articulações de alianças regionais", enfatizou. Entre os nomes mencionados por ele estão o do ministro da educação, Paulo Renato, o ministro da saúde, José Serra, e o governador do Ceará, Tasso Jereissati.O governador não disse esses nomes em ordem de preferência, mas preferiu colocar a lista em ordem alfabética, embora anteriormente tenha citado espontaneamente, em primeiro lugar, o nome de Paulo Renato. Alckmin disse que o PSDB tem bons quadros e que a escolha do candidato à sucessão presidencial deverá ser efetuada da forma mais democrática possível. "Todos os canais envolvidos na escolha deverão ter participação das bases do partido, que é o que vai legitimar o candidato", considerou.O governador paulista disse que o PSDB deverá continuar formando alianças, inclusive com o PMDB presidido por Michel Temer. "Buscamos partidos que dêem sustentação ao governo. Por isso, a aliança com Temer é possível sim".Geraldo Alckmin participou, hoje de manhã, da solenidade de assinatura de uma parceria da Petrobras com a Polibrasil para a construção de duas unidades petroquímicas em Mauá, São Paulo. O governador foi professor de química orgânica em cursinhos pré-vestibulares antes de ingressar na carreira política. Por isso, durante o evento, ele falava com bastante desenvoltura sobre petroquímica."O plástico é a matéria-prima do progresso e da prosperidade. É um círculo virtuoso de crescimento porque gera emprego, renda, avanços tecnológicos e geração de impostos que, eu posso garantir, serão aplicados com muita austeridade", observou. Os novos empreendimentos em Mauá vão gerar mais de R$ 100 milhões por ano aos cofres estaduais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.