Alckmin minimiza impacto da eleição de Aécio

O governador em exercício de São Paulo, Geraldo Alckmin, procurou nesta quarta-feira minimizar o impacto que a eleição do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) para a presidência da Câmara teria sobre a manutenção da base aliada. "Se ele for eleito, e nós torcemos muito para isso, quem ganha é o próprio parlamento. Disputas sempre ocorreram na Casa. Até o deputado Ulisses Guimarães (PMDB-SP), que era meio ´hours concours´, disputava no voto", afirmou Alckmin, referindo-se ao falecido líder do PMDB. Segundo Alckmin, que foi deputado federal por duas legislaturas, a disputa deve ser encarada de forma normal e não se refletir sobre a atuação dos partidos, que dão sustentação ao governo federal. "Não me lembro de ninguém na Câmara ter sido eleito sem disputa. Mas ela deve acabar no momento em que os votos forem apurados", insistiu Alckmin. Para ele, a vitória do deputado Aécio Neves iria "coroar um trabalho sério e bem-feito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.