Alckmin minimiza aparição em programa do PSDB

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), evocou hoje o seu desprendimento ao comentar aparição relâmpago no programa partidário do PSDB, exibido na noite de ontem, em cadeia nacional. O tucano, que teve uma participação de apenas cinco segundos, avaliou que foi bem representado no programa partidário e ressaltou que está à disposição para colaborar com a união do PSDB.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

14 de outubro de 2011 | 14h19

"O que eu puder colaborar é para unir o partido, com desprendimento. Eu não preciso aparecer, não há razão para isso", afirmou. Na avaliação do tucano, a propaganda tucana cumpriu o seu objetivo ao mostrar a social democracia e os valores e princípios do PSDB. "Eu me senti bem representado pelos companheiros, que interpretaram o sentimento social-democrata", frisou.

O programa partidário tucano resgatou o legado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e, após cobranças internas, abriu espaço para o ex-governador José Serra que, em 1min22s, destacou iniciativas da sigla e fez críticas ao governo federal. O senador Aécio Neves (MG), que teve à sua disposição 1min53s, exaltou as administrações estaduais do PSDB.

A propaganda partidária foi produzida em meio a uma disputa interna devido ao programa veiculado em São Paulo. O senador Aloysio Nunes Ferreira (SP) veio a público reclamar que tanto ele quanto o ex-governador José Serra foram ignorados no programa estadual tucano, que teve como principal nome o governador Geraldo Alckmin.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBprogramaAlckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.