Alckmin foge de perguntas em Campinas

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), fugiu dos jornalistas ao ser questionado sobre as denúncias de um suposto cartel no metrô e nos trens metropolitanos em São Paulo que estão sendo investigadas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pelo Ministério Público. Apesar de a assessoria garantir que Alckmin daria entrevista e de ele mesmo afirmar que iria se pronunciar, o governador deixou a abertura do Fórum Regional de Campinas, promovido pelo grupo Lide, sem responder às perguntas.

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

10 de agosto de 2013 | 10h49

Ele afirmou que iria dar entrevista no próximo compromisso, em Ipeúna (SP). É a segunda vez em dois dias que Alckmin se recusa a responder perguntas sobre o caso. Ontem, após a cerimônia de lançamento de uma comissão independente para analisar o caso no Palácio dos Bandeirantes, Alckmin também se recusou a responder as perguntas sobre o assunto.

Um grupo com quatro manifestantes esperava o governador na entrada do hotel onde ocorre o evento na cidade do interior paulista e foi abordado pela Guarda Civil Municipal de Campinas após o governador deixar o local. Os manifestantes foram fotografados e revistados.

Durante o evento, Alckmin se limitou apenas a exaltar as obras feitas pelo governo do Estado para a mobilidade urbana, entre elas, as do metrô e da rede ferroviária.

Tudo o que sabemos sobre:
Alckmindenúnciasmetrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.