Alckmin: financiamento exclusivo não atrapalhará eleição

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu nesta quinta-feira, 12, que a proibição de doações de empresas em campanha, que será decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), não interferirá nas eleições.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

12 Dezembro 2013 | 17h52

"Se puder ter financiamento só de pessoa física, será feito. Não atrapalha, muda (as eleições)", afirmou Alckmin, durante evento em Campinas, interior de São Paulo. "Não vejo nenhum problema. A situação é igual para todos."

O governador, que vai concorrer à reeleição, afirmou que o PSDB defendeu uma reforma política, que já contempla mudanças no financiamento de campanha. "A reforma não avançou no Congresso, então o Supremo está interpretando a lei", afirmou Alckmin.

O governador visitou Campinas para inauguração de um voo regular entre o Aeroporto Internacional de Viracopos e Araraquara.

Mais conteúdo sobre:
Alckmin campanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.