Alckmin espera apoio do PT à Previdência paulista

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) disse hoje que espera do PT estadual uma atuação "responsável" em relação ao projeto de lei do Executivo, enviado para a Assembléia Legislativa no início da semana, sobre a reforma da Previdência estadual. O PT já encaminhou 23 emendas e, além disso, segundo lideranças petistas, pretende impor ao debate estadual sobre a Previdência o mesmo ritmo da discussão do texto federal. "Estamos abertos à contribuições, a palavra agora está com a Assembléia e acho que o PT pode aperfeiçoar o projeto", disse Alckmin. "Espero que eles nos ajudem porque essa não é uma questão partidária, é uma necessidade, como é na área federal e por isso o presidente da República também enviou um projeto. Então, não há razão para o PT ter uma postura diferente, espero que haja coerência e uma postura de colaborar com uma reforma necessária."Alckmin lembra que o déficit previdenciário anual está em R$ 7,5 bilhões e que sem uma mudança o sistema caminha para a falência. "Não posso deixar o sistema naufragar. Como governador, cumpri meu dever, minha responsabilidade", disse Alckmin, se referindo ao envio do projeto. "Não posso deixar o funcionário sem garantia de que terá uma aposentadoria, uma pensão, corretamente pagas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.