Alckmin é pressionado pelo DEM; PSDB e PT já articulam alianças

O ex-governador Geraldo Alckmin,virtual candidato tucano à prefeitura de São Paulo, continuasob pressão para manter a aliança com o Democratas. Nestasegunda-feira, ele recebeu o apelo do líder da bancada devereadores do DEM, Carlos Apolinário, para dialogar com oprefeito Gilberto Kassab. "Ele me garantiu que a ponte não está quebrada, que aindaque há possibilidade de conversa", disse Apolinário. O vereador contou que o encontro, realizado no escritóriode Alckmin, levou 40 minutos. "Fui conferir se ainda haviapossibilidade de entendimento com Kassab", disse Apolinário,que agora vai relatar a conversa ao prefeito. Kassabistas insistem no apoio dos tucanos à candidatura doprefeito na eleição deste ano, enquanto o movimento pró-Alckminrealizou um ato com cerca de 800 correligionários a favor desua candidatura na semana passada. O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, tentou colocarum ponto final na disputa ao afirmar que não havia maisentendimento e que cada partido vai sair com um candidato. Alckmin, que divide a liderança da mais recente pesquisaDatafolha com a petista Marta Suplicy, começa a ter agenda decandidato e vai a Brasília dia 8 de abril para encontro comdeputados tucanos, enquanto seus aliados iniciaram aarticulação das coligações para a campanha, sem o DEM. Edson Aparecido (SP), da bancada federal e um dos políticosmais próximos do ex-governador, afirma que os alvos principaissão o PPS, PTB, PDT e PMDB. O objetivo é fechar os acordos atémaio, mas, à exceção do PPS, os demais são da base desustentação do governo Lula. MARTA COM LULA Os petistas miram o PR, o PCdoB e também o PMDB. "Asconversas já existem", disse um parlamentar próximo àsnegociações. O PT municipal começou a debater o plano de governo erealizou seminário neste sábado em que a militância optou pelaárea em que vai atuar para colaborar com o programa. Após 14 dias em viagem à China, em atividades para promovero turismo nacional, Marta chega nesta terça-feira. O principal compromisso da ministra do Turismo nesta semanaserá na sexta-feira, no Guarujá, litoral de São Paulo, quandolança a ampliação do programa Viaja Mais Melhor Idade, com oaumento do número de hotéis que concedem descontos a pessoasacima de 60 anos. No ato, ela conta com a presença dopresidente Luiz Inácio Lula da Silva. Marta recebeu o aval de Lula para se lançar candidata emmeados de março. Ainda assim, não tomou uma resolução pública,enquanto o partido pressiona para uma decisão ainda em abril. Kassab, em terceiro na pesquisa, tem mantido desde janeiroum ritmo de trabalho intenso. Há dias em que sua agenda temquatro compromissos públicos. Seu principal alvo são asinaugurações de AMAs (Assistências Médicas Ambulatoriais).

CARMEN MUNARI, REUTERS

31 de março de 2008 | 18h56

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICACANDIDATOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.