'Alckmin é o pedágio, eu sou o caminho', diz Mercadante

Candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante deu hoje o pontapé inicial de sua campanha no calçadão central de Osasco, na Grande São Paulo. Sobre um carro de som, discursou por 20 minutos ao lado de Marta Suplicy (PT) e Netinho de Paula (PC do B), candidatos ao Senado em sua chapa.    

ROBERTO ALMEIDA, Agência Estado

06 Julho 2010 | 14h15

 

Veja página especial de Aloizio Mercadante

 

O petista associou seu principal adversário, Geraldo Alckmin (PSDB), ao pedágio. "Alckmin é o pedágio, eu sou o caminho", afirmou. Ele disse ser possível renegociar contratos com concessionárias e fazer com que o motorista pague por quilômetro rodado, e não por trecho.

 

Mercadante voltou ainda a prometer dar qualidade de metrô aos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), expandir o transporte ferroviário para o interior do Estado e reforçar a segurança nas escolas. Ele colou seu discurso à gestão Lula, pediu votos para a presidenciável petista Dilma Rousseff e "uma chance" para governar São Paulo. Em seguida, partiu em caminhada pelo calçadão do centro de Osasco com a faixa "Para fazer em São Paulo o que Lula fez pelo Brasil".

 

Nesse primeiro dia de campanha, Mercadante ainda vai para Jacareí (SP) participar de uma plenária com militantes. À noite, deve comparecer à Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios (Francal), no Anhembi, na capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.