Alckmin é homenageado pelo governo de MG

Honraria ocorre em meio às articulações do senador Aécio Neves (PSDB-MG) para conquistar o apoio do tucanato paulista ao seu nome para a disputa presidencial do ano que vem

Marcelo Portela , Agência Estado

03 de setembro de 2013 | 18h40

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), será o principal homenageado na cerimônia de entrega da Medalha Juscelino Kubitschek, segunda mais importante comenda concedida pelo governo mineiro.m A cerimônia está marcada para o próximo dia 12, em Diamantina, município do Vale do Jequitinhonha onde nasceu o ex-presidente.

A escolha do paulista como orador oficial do evento ocorre em meio às articulações do senador Aécio Neves (PSDB-MG) para conquistar o apoio do tucanato paulista ao seu nome para a disputa presidencial do ano que vem.

No mês passado, Estado mostrou que nas duas gestões de Aécio no governo de Minas, assim como nos dois primeiros anos de seu sucessor, o também tucano Antonio Anastasia, o Executivo mineiro gastou mais de R$ 6,4 milhões com a concessão de 11 diferentes comendas.

Nesse prazo, enquanto adversários do PSDB como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff recebiam as mais altas honrarias concedidas pelo Estado, poucos foram os tucanos homenageados e nenhuma comenda foi entregue a políticos mais próximos ao ex-governador José Serra.

Serra é hoje o principal adversário de Aécio dentro do PSDB e já afirmou aceitar disputar prévias com o mineiro para a escolha do candidato do PSDB à corrida presidencial. Desde então, o senador, que já teve o nome "lançado" pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, se mobiliza para conquistar o apoio dos correligionários de São Paulo, maior colégio eleitoral do País.

Durante a campanha presidencial de Alckmin em 2006 e de Serra em 2010, o tucanato mineiro ligado a Aécio foi acusado pelos paulistas de fazer "corpo mole" e não se engajar na disputa, acusação que sempre foi rechaçada pelo senador mineiro. O atual governador paulista lançou sua candidatura em Belo Horizonte.

O governo mineiro ainda não confirmou quem serão os cerca de 120 homenageados com a Medalha JK além de Alckmin, mas um aliado de Aécio informou que o senador também deve participar do evento em Diamantina.

Ele também compareceu à solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, principal comenda do Estado, realizada em abril em Ouro Preto, que teve como principal homenageado o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.

"Com certeza é uma forma de prestigiar o PSDB de São Paulo, assim como o governo e o povo paulistas. Mas o nome do Aécio já está consolidado", declarou um integrante da direção do PSDB mineiro, para quem as prévias "podem até acontecer, mas como formalidade".

Tudo o que sabemos sobre:
AlckminmedalhaMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.