Alckmin diz que vai processar envolvidos em cartel

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quinta-feira, 20, que empresas e funcionários do Estado que tiverem envolvimento comprovado com o esquema de suposto cartel no setor de trens denunciado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) serão processados.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

20 de março de 2014 | 15h05

"As empresas já estão sendo processadas e se tiver qualquer funcionário, ex-funcionário, diretor, quem for, será responsabilizado", afirmou Alckmin, em visita a Campinas. "Nós sempre defendemos a investigação e demos toda colaboração."

Alckmin lembrou que cabe ao Cade comprovar a formação de carte no caso, ao comentar a abertura de processo contra 18 empresas, entre elas a Siemens, por cartel no setor metroferroviário do Brasil.

Ele lembrou que já abriu processo contra a Siemens e voltou a dizer que o Estado seria "vítima". "Amanhã, se ficar comprovado que houve (cartel), o Estado é vítima. A Siemens, como é ré confessa, porque ela fez a carta, nós já abrimos processo contra ela. E abrimos contra as outras, é só ficar comprovado."

Alckmin ressaltou que é o Cade o órgão natural que deve comprovar cartel. "Então queremos que a investigação se faça de maneira profunda, rápida e o governo dará toda colaboração."

Tudo o que sabemos sobre:
Caso SiemensCadeprocessosalckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.