Sergio Castro/AE - 10.01.2012
Sergio Castro/AE - 10.01.2012

Alckmin diz que respeitará decisão de Serra de ficar fora das eleições

Governador de São Paulo ponderou que definição do nome tucano para disputa eleitoral em SP será em março: 'Temos ótimos pré-candidatos', afirmou

Gustavo Uribe, da Agência Estado

19 de janeiro de 2012 | 14h39

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou nesta quinta-feira, 19, que respeitará a decisão do ex-governador José Serra caso ele não queira disputar a corrida municipal, mas lembrou que o nome tucano deve ser definido apenas em março, quando haverá prévias para escolha do candidato.

 

"Eu acho que a decisão é só em março, tem tempo, nós temos ótimos pré-candidatos", afirmou o governador paulista, em evento no Palácio dos Bandeirantes. "Nós respeitamos a posição do ex-governador. Se essa for uma posição definitiva, evidente que nosso candidato será outro e nós temos bons candidatos."

 

O governador ressaltou que Serra é um grande quadro do partido e um dos "melhores quadros brasileiros". "Nós respeitamos a decisão do ex-governador, candidatura é fruto de vontade e é fruto também de apoio coletivo", afirmou Alckmin durante o anúncio do reajuste do piso regional paulista. O ex-governador é considerado o nome mais forte da sigla para a sucessão à Prefeitura de São Paulo. A entrada dele na disputa seria, na avaliação de tucanos, uma forma de viabilizar uma aliança entre PSDB e PSD para a disputa.

 

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que vislumbrava um acordo entre as duas legendas, tem ensaiado nas últimas semanas uma aproximação com o PT, o que preocupa integrantes do PSDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.