Alckmin diz que inflação não se combate só com juros

São Paulo, 2/6/2013 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse neste domingo (02) que o movimento de alta de juros não pode ser o único instrumento para o combate à inflação. Segundo ele, o governo federal precisa conter os gastos públicos, como forma de melhorar o resultado fiscal, uma das bandeiras que o PSDB vem levantando em propagando eleitoral gratuita na televisão, apresentada pelo senador Aécio Neves (MF), provável candidato tucano às eleições presidenciais de 2014.

RODRIGO PETRY, Agência Estado

02 de junho de 2013 | 13h17

"Não é que seja positiva (a alta dos juros), mas precisa ter um conjunto de medidas macroeconômicas, e a monetária é uma delas", disse Alckmin ao Broadcast, após participar de entrevista coletiva da 17ª Parada do Orgulho Gay de São Paulo. Segundo ele, a alta dos preços, sobretudo dos alimentos, vem afetando a população mais pobre. "A inflação é o pior dos impostos e corrói os salários de quem ganha menos", disse.O Banco Central elevou os juros em 0,50 ponto porcentual, para 8%, na quarta-feira passada.

Tudo o que sabemos sobre:
Alckminjurosinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.