Alckmin diz que idade não representa o novo na política

Em evento em Belo Horizonte, governador defendeu ainda que campanhas sejam feitas com 'microfone e mesa'

Pedro Venceslau - ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2017 | 22h22

BELO HORIZONTE - O governador de São Paulo Geraldo Alckmin disse, na noite desta segunda-feira, 18, que não é a idade que representa o novo na política. Ele foi questionado sobre o tema em uma palestra a empresários mineiros, em Belo Horizonte.

“Novo é a idade? 30, 50, 70 anos? Pode ter pessoas jovens, com ideias velhas. O piloto antes de pegar o Boeing, pilota um monomotor, depois um jatinho, vira copiloto e depois pega o manche", afirmou Alckmin, questionado sobre o que representa o novo na política.

Geraldo defendeu ainda que as campanhas políticas sejam feitas apenas com "microfone e mesa". "Tira a marquetagem. A campanha fica mais barata e verdadeira." 

+ 'Passagem eu pago do meu bolso', diz Alckmin em Belo Horizonte

Sobre corte de gastos, ele ainda disse que fez ajuste no governo. "Nem carro mais. Agora aluga Uber. Vendi helicóptero, tudo." 

Alckmin embarcou em voo de carreira às 16 horas de hoje e veio acompanhado apenas de um ajudante de ordens. Ele não foi recebido com claque no aeroporto, mas por assessores enviados pelo partido. Ao chegar ao local da palestra, Alckmin foi recebido pelo senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) e pelos deputados Marcus Pestana (PSDB-MG) e Domingos Sávio, todos aliados do senador Aécio Neves.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.