Alckmin diz que governo Lula está "paradinho, paradinho"

As duras críticas que vêm sendo feitas recentemente pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foram reforçadas nesta terça-feira pelo governador de São Paulo, o também tucano Geraldo Alckmin. Segundo ele, as críticas de FHC são um alerta. "Isso porque o governo (federal) está paradinho, paradinho", emendou.Para o governador de São Paulo, as críticas de FHC são de cunho administrativo e político. "Não são ofensas e não tem nenhum problema (nas críticas), disse ele. Ao afirmar que o ex-presidente estava fazendo um alerta, Alckmin invocou uma frase de Santo Agostinho. "Prefiro os que me criticam porque me corrigem aos que me adulam porque me corrompem", disse, complementando que é adepto deste santo e filósofo.A respeito de seu nome ter sido citado por FHC como um dos presidenciáveis do partido em 2006, Alckmin desconversou: "Eu só sou candidato a fazer um bom governo para o Estado de São Paulo. E ponto final." E aproveitou para devolver a indicação a Fernando Henrique: "O ex-presidente FHC tem todas as condições, pois é um dos melhores quadros que nós temos, é um estadista, é um homem preparado", disse.ReformaAlckmin negou que esteja fazendo uma reforma em seu secretariado. "Estou no meio do mandato, reformar o secretariado seria perder tempo, precisamos pisar no acelerador, fazer as coisas andarem depressa." Mas o governador de São Paulo não descartou a ocorrência de mudanças pontuais, como a substituição de Barjas Negri, eleito prefeito em Piracicaba, por Mauro Bragato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.