Alckmin diz achar difícil Prefeitura ter vazado dados

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse hoje considerar difícil que a Prefeitura de São Paulo tenha vazado dados da empresa de consultoria Projeto, do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. Apesar da defesa do Executivo municipal, o tucano ressaltou que cabe aos órgãos da Prefeitura se pronunciarem sobre o assunto.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

25 de maio de 2011 | 14h20

Alckmin preferiu não se estender em comentários sobre o imbróglio envolvendo o ministro Palocci e disse que aguarda seu pronunciamento: "Eu não vou fazer nenhum pré julgamento, eu acho que cabe ao ministro explicar e nós aguardamos seu pronunciamento." Sobre o vazamento de dados, reiterou: "Eu acho difícil que isso tenha ocorrido (por parte da Prefeitura de São Paulo)". O governador participou hoje da "BIOSforum: Brasil Investimentos em Oportunidades Sustentáveis", na capital paulista.

Ontem, o PT protocolou na Câmara Municipal de São Paulo requerimento no qual solicitou a relação completa de servidores municipais com autorização de acesso a dados fiscais de contribuintes do Imposto sobre Serviços (ISS). A desconfiança do partido é de que informações sobre a consultoria de Palocci tenham alimentado as matérias jornalísticas sobre a sua evolução patrimonial. Ontem, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, acusou a Prefeitura de São Paulo de ter vazado esses dados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.