Alckmin determina abertura de sindicância na Sabesp

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, determinou que a Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo (Sabesp) abra uma sindicância, em caráter de emergência, para apurar as responsabilidades da empresa em irregularidades na construção de lagoas de tratamento de esgotos em Itapeva, no interior do estado. A denúncia partiu da prefeitura do município.Conforme nota da assessoria de imprensa do governo estadual, a determinação do governador teve como base o relatório apresentado pela Corregedoria Geral da Administração, com a confirmação de que foram efetuados pagamentos além dos previstos no contrato. Foi apurado que foram pagos à empreiteira contratada serviços de corte de árvores em quantidade superior ao que poderia comportar a área destinada à lagoa.Alckmin solicitou providências da Sabesp para apurar os responsáveis pela alteração dos quantitativos no projeto, os responsáveis pelas medições e pelos pagamentos indevidos. Determinou ainda que seja acertado um novo preço, com estorno do valor pago indevidamente, entre outras medidas enumeradas pelo relatório da Corregedoria Geral da Administração.O relatório com as apurações e providências adotadas deverá ser encaminhado ao governador num prazo máximo de 30 dias. A determinação deverá ser publicada na edição de amanhã do Diário Oficial, com circulação na próxima segunda-feira.Segundo a assessoria de comunicação da Sabesp, a empresa foi notificada hoje do caso e deverá efetuar as apurações no prazo determinado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.