Alckmin defende renovação do Congresso e critica impunidade

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, defendeu hoje à noite, uma renovação no Congresso e ressaltou que pretende trabalhar pela fidelidade partidária. "Acho que é importante mudar não só pessoas mas também métodos e princípios", afirmou ao comentar denúncias de corrupção envolvendo parlamentares. Para Alckmin sempre houve problemas no Congresso, mas "a novidade é a impunidade". O tucano também comentou uma declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva hoje em Tocantins, que afirmou que há no Brasil políticos que não gostam de pobres, fazem política no conforto do ar-condicionado e torcem para tudo dar errado para que então possam voltar ao poder. Segundo Alckmin, Lula gosta dos pobres mas trabalha para os ricos", afirmou. Alckmin retornou para Porto Alegre no começo da noite após visitar a 14ª Feira Nacional do Arros (Fenarroz), em Cachoeira do Sul, a 200 quilômetros da capital. Pela manhã, ele participou de um café da manhã em Porto Alegre com líderes do setor rural e parlamentares do PSDB, PP, e PFL.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.