Alckmin defende redução dos juros

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse, nesta segunda-feira, que São Paulo assumiu a bandeira da redução de juros básicos - hoje, em 19% anuais -, como medida para reativar a economia paulista e a do País.A idéia de liderar um movimento de pressão junto ao governo federal, aos ministérios responsáveis e ao Banco Central (BC) teria surgido no Comitê de Soluções para a Crise, criado pelo governo estadual depois do fatídico 11 de setembro, no intuito de encontrar saídas para desenvolver a economia após os atentados, o racionamento de energia e a crise argentina, que afetaram as empresas paulistas e o caixa do governo.Segundo Alckmin, a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) deve ser menor neste segundo semestre, com uma queda de R$ 400 milhões diante do que estava previsto inicialmente. Segundo ele, São Paulo arrecadará R$ 26 bilhões, em vez dos R$ 26,4 bilhões projetados no início do ano.O Comitê de Soluções para a Crise continua, de acordo com o governador, trabalhando a todo o vapor. Já reuniu líderes empresariais e sindicalistas para debater saídas de promoção econômica.O governo do Estado, por sua vez, manteve todas as obras públicas programadas para este ano como meio de evitar uma paralisação dos investimentos previstos.O governador participou da entrega do Prêmio Rodovalho 2000/2001, dado à executiva Luíza Helena Rodrigues, diretora-superintendente da Rede Magazine Luíza, dona de 110 lojas em vários Estados.A presença do governador no evento foi interpretada como um gesto político que pode trazer bônus a ele, uma vez que Alckmin pode candidatar-se a governador. O Magazine Luíza tem sede em Franca, no interior paulista, e filiais em diversas cidades vizinhas, onde o PSDB busca maior projeção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.