Alckmin defende "porta de saída" para Bolsa Família

Em reportagem publicada na edição deste domingo, 30, no Estado, o pré-candidato do PSDB à presidência da República Geraldo Alckmin diz que, se ganhar, pretende investir nas áreas de alta incidência do programa Bolsa Família para criar postos de trabalho. Num eventual governo Alckmin, o programa continuará a existir, mas deixará de ser o que os tucanos rotulam como "aposentadoria de pobre" e ganhará um conceito bem diferente - além da "porta de entrada", terá uma "porta de saída". As áreas com alta incidência de beneficiários serão alvo de investimentos maciços para gerar emprego e renda, capazes de absorver os favorecidos do programa, que seriam promovidos a trabalhadores. A idéia é dar ao Bolsa Família um caráter de programa emergencial, mantendo beneficiários pelo mais curto período possível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.