Alckmin defende criação de conselho político do PSDB

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), mostrou-se favorável hoje à criação de um conselho político no PSDB, uma instância que seria formada por líderes da sigla, sem funções administrativas, para discutir a atuação do partido em esfera nacional. A iniciativa tem sido defendida, nos bastidores, pelo ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, como uma maneira de pôr panos quentes em torno da disputa pela presidência nacional do PSDB.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

14 de março de 2011 | 14h52

"Eu sou totalmente favorável", disse o governador, após anúncio de repasses da ordem de R$ 94 milhões para santas casas e hospitais filantrópicos em São Paulo, na capital paulista. "Nós, que somos parlamentaristas, a gente não tem essa visão personalista, presidencialista, de ter um ''mandão'' no partido. Mas uma gestão colegiada, participativa e moderna."

O atual presidente do PSDB, o deputado federal Sérgio Guerra (PE), vem articulando a sua reeleição ao cargo enquanto aliados do ex-governador de São Paulo José Serra defendem a sua indicação, apesar do tucano negar publicamente o desejo de assumir o comando da legenda. Alckmin negou que o conselho tenha como objetivo apaziguar os ânimos em torno da disputa.

"Sou totalmente favorável, mas não é para apaziguar. É para permitir uma participação maior de lideranças do partido", explicou. Segundo tucanos, a iniciativa teria ainda como função dar ao ex-governador José Serra o status de líder oposicionista, contribuindo com a sua atuação à frente do PSDB.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBAlckminconselho político

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.