Alckmin defende Alves para presidência da Câmara

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), deve receber na tarde desta quinta-feira no Palácio dos Bandeirantes o vice-presidente da República, Michel Temer, e o candidato do PMDB à presidência da Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alves (RN). Alckmin defendeu a eleição do peemedebista por considerar que o critério de proporcionalidade entre os partidos deve prevalecer independente das disputas em plenário.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

17 de janeiro de 2013 | 17h13

"Eu sempre defendo a proporcionalidade na mesa. Acho que a disputa política se faz no plenário, se faz no voto e nas posições políticas. A mesa deve retratar todos os partidos segundo a proporcionalidade da eleição e me parece natural que o PMDB, que é o maior partido (da Casa), tenha a presidência", disse.

Alves é tido como o favorito para a sucessão do petista Marco Maia (RS). Recentemente, o jornal Folha de S. Paulo publicou denúncia que envolve direcionamento de emendas parlamentares da autoria do deputado para a empresa de um ex-assessor. O parlamentar já afirmou que não é alvo das acusações e atribuiu ao "jogo pré-eleitoral" as denúncias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.