Alckmin defende aliado processado em Taubaté

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) esteve no sábado (13) em Taubaté, no Vale do Paraíba, para dar apoio ao candidato Ortiz Júnior (PSDB), que concorre com o petista Isaac do Carmo no segundo turno da disputa pela prefeitura.

GERSON MONTEIRO, Agência Estado

14 de outubro de 2012 | 07h41

Pela manhã ele gravou programas de TV com o candidato, que é filho do ex-prefeito de Taubaté José Bernardo Ortiz, afastado da presidência da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) por suspeita de corrupção em licitações. "Ele é de nossa total confiança", disse Alckmin. "Somos favoráveis a total transparência e investigação."

Impedir a vitória do PT em Taubaté passou a ser uma das prioridades de Alckmin depois que os petistas venceram a eleição na maior cidade da região, São José dos Campos.

No início do mês, a Justiça decretou o afastamento de Ortiz da FDE e o bloqueio de seus bens. Segundo o Ministério Público, três empresas teriam formado cartel para fraudar licitação de compra de 3,5 milhões de mochilas escolares.

O negócio custou R$ 32,4 milhões aos cofres públicos. A apuração do Ministério Público aponta sobrepreço de quase R$ 11,5 milhões. Ortiz foi nomeado em janeiro de 2011 por Alckmin. Na ocasião, ele já era alvo de ações de improbidade movidas pelo MP de Taubaté, onde foi prefeito por três vezes.

"Acho que devem apurar não é quem compra mochilas a R$ 6 a menor e a R$ 9 a maior, mas sim quem compra mochila acima de R$ 20", disse Alckmin, no sábado (13).

O governador não confirmou sua ida a Jundiaí e Campinas, cidades do interior do Estado onde está engajado nas campanhas de Luiz Fernando Machado (PSDB) e Jonas Donizette (PSB). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPTaubatéAlckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.