Alckmin debate plano para saúde

O ex-governador e candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, debateu ontem com médicos e colegas de partido alternativas para a saúde na cidade. Foi o primeiro de diversos encontros para a construção do seu programa de governo. Sobre os adversários, Alckmin preferiu trocar o bate-boca pré-campanha por comentários mais comedidos. "Não cabe a mim ficar julgando concorrentes", destacou. "Não tem eleição fácil, mas não estou preocupado com o que o concorrente vai fazer."Ao ser indagado sobre uma possível polarização de campanha entre Marta Suplicy (PT) e Gilberto Kassab (DEM), Alckmin respondeu: "Eu pretendo polarizar com o povo. Vou dialogar com a população e fazer uma grande aliança."Apesar do tom mais ameno, ele fez uma crítica às unidades de Assistência Médica Ambulatorial (AMA), bandeira da gestão Kassab para a saúde: "Elas servem para desafogar o pronto-socorro. É preciso mais leitos na periferia, onde não há concentração." Procurado para comentar a declaração do tucano, Kassab rebateu: "Ele se esqueceu que em oito anos a prefeitura fez dois hospitais. Ele só esqueceu de dizer o que estamos fazendo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.