Alckmin critica "oposição histérica"

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse, nesta quarta-feira, em Salto de Pirapora, na região de Sorocaba (SP), que a insistência em instalar uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar corrupção é fruto de uma "oposição histérica".Segundo ele, esse tipo de obstáculo ao governo é equivocado, pois não leva em conta o grau de informação da população sobre as ações do Executivo. Alckmin concordou com a afirmação do presidente, quando este afirmou que a esquerda faz golpismo sem armas. "A população sabe distinguir uma situação de crise e reconhece a qualidade do que o governo está fazendo para enfrentá-la."A oposição, ao contrário, não tem propostas, segundo Alckmin. "O que falta a eles são projetos mais consistentes em relação às questões essenciais do País."O governador citou como exemplo o risco de desestabilização da moeda ocorrido em 1998, quando houve a desvalorização do real frente ao dólar. "O presidente Fernando Henrique Cardoso enfrentou aquela crise, e o Brasil continua tendo um dos mais bem sucedidos planos de estabilização econômica."Ele disse que o governo argentino não conseguiu o mesmo sucesso. Alckmin afirmou que a forma como o governo conduz a crise no setor energético também é correta. "Ao invés de cortar a energia, está sendo dada a oportunidade de evitar o corte através da economia no consumo."A mobilização popular em torno da redução no gasto prova que o governo está na direção certa, segundo ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.