Alckmin critica briga entre PT e PSDB nos debates de orçamento

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) criticou neste domingo a disputa entre o PT e o seu partido nas discussões orçamentárias da União e da cidade de São Paulo. Ele aproveitou para cobrar da prefeita paulistana, Marta Suplicy (PT), uma transição com José Serra (PSDB) similar à presidencial implementada, em 2002, por Fernando Henrique Cardoso (PSDB) a Luiz Inácio Lula da Silva (PT)."Esse é o bom caminho e não o de jogar casca de banana para o outro (sucessor). Isso é ter responsabilidade", disse o governador. "Me lembro que o presidente Fernando Henrique não entregou, depois da eleição, nenhuma medida que não fosse em consonância com o governo eleito para não criar dificuldades para o próximo governo e acho que isso deveria ser padrão", adicionou.Por causa de restrições no teto de remanejamento do Orçamento Municipal, imposto por petistas à José Serra (PSDB), parlamentares tucanos em Brasília ameaçam, a partir de amanhã, boicotar a votação do Orçamento Geral da União de 2005.Alckmin evitou responder a ameaça do líder do PT na Assembléia Legislativa de São Paulo, deputado Cândido Vaccarezza, de que o Orçamento estadual de 2005 também sofrerá retaliações, em resposta ao comportamento do PSDB em Brasília."Isso é muito ruim", disse o governador. "Orçamento é a questão mais importante, porque governar é escolher e a escolha é feita por meio do Orçamento", complementou, ao insistir que a transição entre FHC e Lula foi um exemplo de maturidade e "de respeito à decisão do eleitor", algo a ser repetido em todas as esferas do Executivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.