Alckmin cria conselho para estimular competitividade

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta segunda-feira em evento no Palácio dos Bandeirantes a criação do Conselho Paulista de Competitividade. Presidido pelo governador, o conselho será composto por 40 empresários, terá a participação de diversos secretários e fará reuniões trimestrais com o objetivo de desenvolver em conjunto com o setor privado políticas públicas de estímulo à competitividade no Estado.

RENAN CARREIRA, Agência Estado

11 de março de 2013 | 12h05

"São Paulo lidera investimentos entre os Estados. Vamos ter perto de R$ 100 bilhões de investimento no Estado e uma carteira perto de R$ 50 bilhões em Parcerias Público-Privada (PPPs)", afirmou. "Investimento é emprego na veia, é emprego direto e é competitividade. Isso atrai emprego, aumenta a produção e faz a economia crescer."

Alckmin anunciou também a criação de cinco câmaras temáticas dentro no conselho: desburocratização, inovação, infraestrutura e logística, formação de recursos humanos e promoção à competitividade. As propostas das câmaras temáticas serão avaliadas durante as reuniões trimestrais do conselho.

O presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe SP), Luciano Almeida, disse que a composição das câmaras temáticas deve estar completa até dia 18 e a primeira reunião será em abril. Questionado sobre quanto São Paulo pretende atrair de investimentos, ele respondeu que, "mais do que atrair investimento, precisamos dar condições para que as empresas que aqui estão consigam competir com o resto do mundo".

Almeida disse que caberá ao conselho criar e implementar o Programa Paulista de Competitividade, o Compete São Paulo. "A nossa meta é estar com o Compete São Paulo pronto até o fim de agosto para aprovação do conselho. Até porque muitas das ações podem demandar necessidades de questões de Orçamento. Se a gente não conseguir estar com essas propostas prontas até agosto, corro o risco de não conseguir deixá-las aptas a serem implantadas no ano seguinte."

Tudo o que sabemos sobre:
Alckminconselhocompetitividade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.