Alckmin convoca reunião de emergência com tucanos em SP

Encontro para debater racha no PSDB deve ocorrer no apartamento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2017 | 22h34

Defensor da permanência do PSDB no governo Michel Temer, o governador Geraldo Alckmin está convocando dirigentes e governadores do partido para uma reunião em São Paulo na segunda-feira, 10.  O objetivo do encontro, que deve ocorrer no apartamento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em São Paulo, é tentar alinhar o discurso da legenda.  

A iniciativa foi tomada em um momento de acirramento do racha entre os tucanos. O senador Tasso Jereissati (CE), presidente interino do partido, disse na quinta-feira, 6, que o País “beira a ingovernabilidade” e, o senador Cássio Cunha Lima (PB), que a gestão Temer "pode estar diante do início do fim".

As declarações levaram interlocutores de Temer a pedir providências aos ministros do PSDB. Governadores do partido chegaram a cogitar escrever uma nota de repúdio a Tasso, mas recuaram.

A réplica coube ao ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, que  escreveu no Twitter: “Nem Lula nem Dilma tiverem esse tratamento de nossa parte quando éramos oposição”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.