Alckmin convida prefeitura a participar do rodoanel

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin disse que, além de criticar, a prefeitura da cidade deveria colaborar com as obras do rodoanel. Ele assegurou que haverá uma avaliação técnica dos problemas apontados pelo órgão municipal, que mesmo sem desembolsar os 25% de recursos que caberiam à cidade, apresentou relatório indicando falhas no projeto. O governador ressaltou que o governo do Estado está bancando sozinho 75% do projeto, já que a prefeitura não colaborou até agora. "O governo federal está em dia com seus 25% e a prefeitura será muito bem-vinda se decidir participar", disse.Um grupo de estudos encarregado pela prefeitura de acompanhar as obras do rodoanel apontou ontem que o trecho oeste do projeto descumpre alguns princípios básicos de engenharia. Alckmin explicou que as obras começaram pelo referido trecho porque apresentava o melhor custo-benefício. O trecho oeste representa apenas 20% do rodoanel, mas interliga a metade de todas as estradas que chegam à capital paulista. Das 10 rodovias que serão interligadas pelo projeto, cinco - Bandeirantes, Anhangüera, Castelo Branco, Raposo Tavares e Régis Bittencourt - são contempladas pelo trecho oeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.