Alckmin anuncia moradias em parceria com a União

Maior aliado do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), visitou nesta quinta-feira a cidade para anunciar 4,9 mil novas moradias que serão construídas na região graças a uma parceria com o governo federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida.

RICARDO BRANDT, Agência Estado

10 de janeiro de 2013 | 20h00

"Uma boa parceria. O Brasil é uma república federativa. A federação não é para o governo municipal, disputar ou competir com o estadual, ou o estadual competir com o federal. Mas é para unir esforços", afirmou Alckmin, ao lado do prefeito eleito com a bandeira de aliado do PT, no governo federal, e do PSDB, no governo estadual.

Batizado de Casa Paulista, o programa conta com um convênio com a Caixa Econômica Federal, que vai destinar R$ 396,8 milhões para a construção das moradias que atenderá famílias com renda até R$ 1,6 mil. O Estado vai destinar R$ 42,27 milhões às moradias.

"Assinamos com a presidente Dilma (Rousseff) no passado 100 mil unidades no Estado de São Paulo, onde vamos colocar a fundo perdido até 20 mil reais por unidade, ou seja pode chegar a R$ 2 bilhões a participação do Estado", explicou o governador.

As unidades serão construídas nas cidades de Americana, Sumaré, Hortolândia e Campinas.

O prefeito Jonas Donizette, prefeito da maior cidade paulista governada pelo PSB, aproveitou o evento para reforçar uma bandeira de campanha, que foi a de uma prefeitura com bons relacionamentos com o governo federal e com o governo estadual.

"Temos que ter esse espírito de união de forças. Fico contente de nesse primeiro ato que recebemos o senhor ter esse simbolismo, de um programa que tem a parceria do governo do Estado, do governo federal e também do governo municipal", afirmou o prefeito.

Tudo o que sabemos sobre:
AlckminCampinasPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.