Alckmin: agora campanha 'vai começar a esquentar'

Em visita à favela Vila Clara, na região do Jabaquara, zona sul da capital paulista, o candidato à prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse hoje que sua campanha vai "começar a esquentar" a partir de agora. Ele acredita que a população começará a se envolver e isso dará força à corrida pela prefeitura da cidade. "A campanha vai esquentar, a população vai se envolvendo cada vez mais, vai se interessando", afirmou.Na visita à favela, o candidato da coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC) visitou casas de moradores, tomou café com um deles e ouviu reclamações da líder da comunidade Elma Lima. "Vou lutar pela população pobre, vou suar a camisa", declarou em discurso. Por estar envolvido com compromissos de campanha, Alckmin disse que não conseguiu ver o horário eleitoral, que começou hoje no rádio e na TV. O candidato contou que pretende reunir-se com a liderança da campanha na sede do comitê hoje à noite para acompanhar seu próprio programa. Alckmin afirmou que não acompanha o programa dos concorrentes por conta dos compromisso da agenda e que fica sabendo do conteúdo por "resuminhos". O candidato disse não ver problemas na participação do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), no horário eleitoral de outros partidos. "Não vejo problemas. Ele vai estar na minha campanha (na TV) como companheiro de partido e do PSDB, apoiando a candidatura do PSDB". Ele voltou a dizer que não se preocupa com o resultado da última pesquisa Ibope. "Eleição é dia 5 de outubro", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.