Alckmin: 'acupuntura urbana' para deter enchentes de SP

O candidato da coligação "São Paulo, na Melhor Direção" (PSDB-PTB-PHS-PSL-PSDC) à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, propôs hoje aos moradores de Vila Prudente, na zona leste, uma "acupuntura urbana" para combater as enchentes nas proximidades da Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, a exemplo do que fez ao rebaixar a calha do Rio Tietê. "O Tietê era uma das questões que se julgava insolúvel, mas fizemos uma obra definitiva", afirmou. "Essa acupuntura urbana que fizemos no Tietê, vamos fazer nos demais rios."Ele prometeu, que, se eleito, contribuirá para a extensão da Linha 2-Verde do Metrô até a região. "Vamos ajudar o governo (do Estado) a trazer o Metrô até o Oratório", destacou. Alckmin assegurou ainda que investirá na conclusão do corredor de ônibus Expresso Tiradentes, que ligará o centro a Cidade Tiradentes, na zona leste. Essas são duas das principais bandeiras do adversário (ex-aliado) e candidato da coligação "São Paulo no Rumo CertoPartidos" (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC), Gilberto Kassab.Alckmin caminhou durante uma hora pela Avenida São Lucas, região de comércio do bairro, acompanhado por dezenas de cabos eleitorais e dois carros de som. A primeira pessoa que Alckmin cumprimentou ao chegar ao bairro foi a petista Cristina de Almeida, de 54 anos. Com chapéu e camiseta cobertos por adesivos da candidata do PT à Prefeitura, Marta Suplicy, Cristina abraçou Alckmin e lhe desejou boa sorte. "Desejei boa sorte a ele, mas sou Marta", explicou Cristina à reportagem. "Respeito e união são as palavras mágicas". Questionado sobre o curioso incentivo que recebeu, Alckmin disse não ter percebido que a eleitora era do PT. "Nem sabia. Ela foi muito carinhosa."ViradaMesmo depois de ter perdido cinco pontos na pesquisa do Ibope de intenção de votos, Alckmin disse que está confiante de que o quadro vai se reverter. "Vamos crescer muito ainda", afirmou. "A gente sente isso nas ruas". O candidato prometeu ainda insistir na linha "propositiva". "Não farei ataque nenhum". A candidata da coligação "Uma Nova Atitude para São Paulo" (PT-PCdoB-PDT-PTN-PRB-PSB) à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, cancelou todos os seus compromissos de hoje. A petista está com uma forte gripe e passou o dia em repouso, segundo sua assessoria de imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.