Ala governista do PMDB não garante líder na Câmara

Fracassou a ofensiva da ala governista do PMDB para garantir a liderança do partido na Câmara e impedir que o novo líder seja escolhido pelo voto secreto, na reunião da bancada marcada para a tarde de hoje.Os governistas apresentaram à Mesa da Câmara, pouco depois das 23 horas de ontem, uma lista com 43 assinaturas. Logo em seguida, porém, a ala de oposição apresentou outra lista, em que vários signatários que também constavam da primeira lista, declaravam nulas suas assinaturas em qualquer outro documento.Diante disso, o presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), confrontando as duas listagens, declarou que o PMDB continua sem líder. Os governistas se adiantaram porque temem que o voto secreto abra margem a traições e, com isso, a liderança fique nas mãos do oposicionista Waldemir Moka (MS). O Planalto apóia a reeleição de Wilson Santiago (PB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.