Ainda há insatisfações entre PSDB e PFL, admite Tasso

O presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), reconheceu que ainda há insatisfações entre os aliados nas composições dos dois partidos nos Estados, mas fez a ressalva de que são problemas "localizados, dificuldades normais que sempre vão ocorrer". Disse que, se o PMDB e o PPS não lançarem candidatos à Presidência da República, a coligação PSDB-PFL gostaria de tê-los como aliados.No caso do PMDB, segundo Tasso, na maioria dos Estados o partido já está apoiando a coligação em torno de Geraldo Alckmin. A uma pergunta se o conselho político vai ajudar a aparar as divergências entre PSDB e PFL e incentivar a decolagem da sua candidatura, o senador cearense afirmou: "Na medida em que o povo vai conhecendo o caráter de Geraldo Alckmin, a campanha vai decolar." Tasso destacou que o conselho é importante para que as lideranças dos dois partidos participem ativamente das decisões da campanha. O pré-candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin, preside hoje a primeira reunião do conselho político de sua campanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.