Aids matou 30 milhões de pessoas em todo o mundo

O diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Joig Wook-Lee, classificou a Aids como o pior desastre social que o mundo já presenciou. Segundo ele, desde 1978, quando 134 países assumiram compromisso de garantir saúde para todos, até o ano 2000, durante a Conferência de Alma-ATA, a Aids foi "a doença que já tirou 30 milhões de vidas em todo o mundo". Joig disse que é inaceitável o fato de a Aids matar, ainda hoje, a maior parte dos infectados nos países pobres e elogiou o trabalho do Brasil no combate à doença. Joig participa neste momento do Seminário Internacional sobre os Cuidados Primários de Saúde, que comemora os 25 anos da Declaração de Alma-ATA. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.