Ahmadinejad é recebido com protestos no Itamaraty

Dois grupos, um a favor e outro contra a visita, aguardavam iraniano, que se encontrou com Lula

Leonencio Nossa e Tânia Monteiro, da Agência Estado,

23 de novembro de 2009 | 13h18

O presidente do Irã chega à sede da diplomacia brasileira, para se encontrar com presidente  

 

BRASÍLIA - O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, chegou por volta do meio-dia desta segunda-feira, 23, ao Palácio do Itamaraty, onde foi recebido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com quase uma hora de atraso, Ahmadinejad utilizou a entrada principal do prédio, onde estava sendo aguardado por dois grupos distintos de manifestantes. Um contra a visita do presidente iraniano e outro a favor.

 

Veja também

linkBrasil quer Irã em acordo nuclear

linkLula propõe diálogo entre países do Oriente Médio

linkPetrobras é alvo de lobby nos Estados Unidos contra Irã

link'Irã aposta na América Latina para escapar de sanções'

linkPara NYT, Lula dá golpe em Obama ao receber líder iraniano

linkLula recebe líder do Irã em visita cercada de polêmica

lista ENTENDA: Com visita de iraniano, Brasil tenta influenciar no Oriente Médio

 

Os manifestantes foram afastados do carro de Ahmadinejad por uma fileira de 16 homens da Polícia Montada. No começo desta tarde, ainda estavam na área cerca de 150 homens da PM e da segurança do Palácio do Planalto. Em comparação a outras visitas de presidentes ao Brasil, o número de seguranças, desta vez, é maior.

 

Mas, apesar de todo efetivo, um homem, carregando uma criança de pouco mais de um ano, conseguiu driblar os seguranças e entrou no Itamaraty para distribuir folheto em solidariedade ao presidente iraniano. O papel era um manifesto de boas vindas a Ahmadinejad e elogios por sua "incansável luta contra o imperialismo dos Estados Unidos, Israel e seus aliados". Ao ser retirado pelos seguranças, o homem, que não quis se identificar, perguntava se o funcionário do Itamaraty era judeu, por estar afastando-o do local.

 

Na tarde desta segunda-feira Ahmadinejad será recebido pelos presidentes da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e deve dar uma palestra em uma universidade local. O último compromisso será uma entrevista coletiva, prevista para as 20h30. Ahmadinejad pernoitará em Brasília e amanhã de manhã seguirá para a Bolívia.

Tudo o que sabemos sobre:
AhmadinejadItamaratyprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.