AGU protocola agravo contra pagamento de professores

A Advocacia Geral da União (AGU) protocolou, no fim da tarde de hoje, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), um agravo contra a decisão do ministro Gilson Dipp, que determinou o repasse, às universidades públicas federais, de recursos para o pagamento do salário de outubro dos professores em greve. No recurso, a AGU alega que não existe lei regulamentando o direito de greve no serviço público e que, portanto, é legalmente proibido o pagamento dos dias em que os servidores não trabalharem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.