AGU pede que PF investigue suposto acordo entre Vasp e União

O advogado-geral da União, Gilmar Mendes, pediu à Polícia Federal que investigue a veracidade do conteúdo de uma carta anônima que sugere a existência de um acordo entre a União e acompanhia aérea Vasp, que beneficiaria a empresa.Segundo a carta, a União deixaria de recorrer em processo movido pelaVasp, permitindo assim que a empresa ganhasse a causa e embolsasse cerca de R$ 1,7 bilhão.Esta seria a indenização a serpaga por possíveis perdas sofridas durante a vigência de planos econômicos.No texto anônimo, enviado ao presidente da 3ª seção do TRF/DF, Antônio Ezequiel, o suposto acordo teria sido comentado porPaulo Eugênio Fernandes de Souza, assessor do dono da Vasp, Wagner Canhedo.A carta, datada de 21 de maio deste ano,transcreve o comentário de Paulo Eugênio que teria sido feito durante a convenção nacional do PSDB realizada no Hotel Nacionalde Brasília.Paulo Eugênio teria antecipado uma vitória de quatro votos a três no julgamento do processo do Tribunal Regional da 1ª região(TRF/DF), acrescentando estar inclusive com ?uma mala cheia de dinheiro para pagar o engraxamento?.No supostocomentário, o assessor de Canhedo teria dito que o acordo implicaria a desistência da União de recorrer no processo e em umganho de R$ 1,7 bilhão para a Vasp.A carta acusa ainda a juíza federal Selene Maria de Almeida de ter supostamente ajudado a Vasp no julgamento do processoquando o relatou.Em tom de revolta, o texto anônimo cobra lisura por parte dos juízes e governantes e argumenta que qualquer resultado afavor da Vasp comprometerá ?a lisura do direito imposta no processo?.A juíza Selene entrou com processo criminal contra PauloEugênio no Ministério Público Federal, acusando-o de crime de calúnia.No documento enviado ao diretor da PF, Agílio Monteiro de Barros, o advogado-geral da União salienta que a carta contém?graves insinuações? que devem ser ?investigadas em toda sua extensão, seja para punir eventuais culpados, seja para afastardúvidas a respeito da conhecida honradez e seriedade dos integrantes da AGU?.Segundo informações da assessoria deimprensa da AGU, o caso Vasp é uma das principais causas do órgão, que, no ano passado, conseguiu reverter a situaçãodesfavorável à União.Gilmar Mendes fez defesas orais durante julgamentos do processo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.