AGU defende envio de tropas à fazenda de FHC em 99

A Advocacia Geral da União (AGU) anunciou que recorrerá ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região contra a decisão que condenou o presidente Fernando Henrique Cardoso, o vice-presidente Marco Maciel e o ministro-chefe do gabinete de segurança institucional, general Alberto Cardoso, a ressarcirem aos cofres públicos os valores gastos com o envio, em 1999, de tropas do Exército para retirarem trabalhadores rurais que estavam acampados na frente da Fazenda Córrego da Ponte, de propriedade da família do presidente. No recurso, a AGU sustentará que o uso do Exército decorreu da necessidade de impedir a coação dirigida ao presidente pelo MST, e não apenas ao cidadão Fernando Henrique Cardoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.