Agripino e Maia discutem proposta para manter Kassab

Em uma reunião preliminar com o atual presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), o senador José Agripino Maia disse que a avaliação da cúpula do partido é de que a proposta de Jorge Bornhausen (SC), presidente de honra, para apaziguar o partido, "carece de ajustes".

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

15 de fevereiro de 2011 | 16h41

Durante almoço na capital paulista ontem, 14, Bornhausen e o ex-senador Marco Maciel (PE) propuseram que seja mantida a atual executiva e seja trocada apenas a presidência do Democratas. A ideia foi apresentada como uma forma de evitar que o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, abandone o DEM e provoque uma debandada na legenda.

De acordo com Agripino, a proposta será discutida com outras lideranças do partido durante a semana. E sua avaliação de que a proposta de Bornhausen "carece de ajustes" significa que ainda não há consenso entre a ala ligada ao presidente de honra da legenda e os aliados de Rodrigo Maia.

Ontem, Bornhausen propôs que sua ala apoie a indicação de Agripino na sucessão de Rodrigo Maia, desde que não haja mudanças na cúpula, evitando assim a votação na convenção de 15 de março. Marco Maciel seria indicado para um posto no conselho político ou a secretaria-geral do DEM.

Tudo o que sabemos sobre:
DEMKassabMaiaAgripino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.