Agripino deu 'tiro no pé' no depoimento de Dilma, diz Lula

Para presidente, senador ficou em 'situação delicada' com tentativa

Vannildo Mendes, de O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2008 | 18h24

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva considerou nesta quinta-feira, 8,  um tiro no próprio pé a intervenção do senador José Agripino Maia (DEM-RN) no depoimento da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, na quarta-feira, na Comissão de Infra-Estrutura do Senado. "Ele achou que certamente iria abafar, colocar a Dilma em situação delicada. No fundo, eu acho que ele é que ficou em situação delicada", declarou.   Veja também:   Ouça a entrevista  'Eu fui mal-interpretado e Dilma se aproveitou', diz Agripino Fórum: A ida de Dilma ao Senado ajuda a esclarecer o dossiê FHC? Entenda a crise dos cartões corporativos  Dossiê FHC: o que dizem governo e oposição O balanço do PAC   Num ato considerado desastrado para a estratégia da oposição, que queria constranger a ministra sobre o dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Agripino lembrou que Dilma mentiu, sob tortura, durante a ditadura militar. Ela retrucou que se orgulhava de ter mentido naquelas circunstâncias para não entregar os companheiros e levá-los à morte. "Eu acho que o Agripino fez o que não deveria fazer. Um homem com a experiência política dele", ironizou.   O presidente da República disse que as cobranças da oposição sobre o suposto dossiê fazem parte do jogo político e não impedirão que o governo continue a levantar dados sobre seus gastos. "Eles (a oposição) vão passar a vida inteira perguntando e nós vamos passar a vida inteira fazendo nosso cadastramento e bancos de dados, porque temos obrigação de fazer isso", assinalou.

Tudo o que sabemos sobre:
DossiêJosé AgripinoDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.